Brasileiro disputa o circuito mundial de tênis adaptado para deficientes

 

Crédito: Divulgação

 

Houston (EUA), 04 de dezembro de 2017 – O brasileiro Roberto Souza disputará a primeira etapa do maior evento de tênis adaptado em pé, o TAP World Tour. O campeonato, voltado para jogadores que possuem algum tipo de deficiência física, será realizado na cidade Houston, no Texas (EUA), entre os dias 8 e 10 de dezembro. O atleta terá o apoio da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer do Paraná, da Confederação Brasileira de Tênis e da Federação Paraense de Tênis.

O tênis adaptado em pé é uma das formas de se praticar tênis, voltado para pessoas com diferentes tipos de deficiências, mas que consigam jogar em pé. É o caso de pessoas amputadas, hemiplégicos, com má formação congênita, dentre outros casos.

O TAP World Tour foi criado em 2015, no Chile. Na época, participaram 32 atletas de diversos países, como México, Peru, Chile e Argentina, competindo em diferentes categorias. Desde então, novos países começaram a participar do evento, que já recebem competidores dos Estados Unidos, África do Sul, Portugal, Austrália, etc.

O número de brasileiros a competir ainda é pouco expressivo, mas participar de um evento mundial como o TAP World Tour pode ser importante para que outras pessoas que praticam o esporte se sintam motivadas a competir. É o que acredita Roberto Souza. “A ideia de ir ao torneio é jogar luz nessa categoria para que outras pessoas se juntem a nós e assim possamos fazer um circuito brasileiro e competir fora, com outras pessoas, de igual para igual”, explicou.

O empresário Roberto Souza sempre praticou muitos esportes, o que foi interrompido por causa de um acidente que avião, em 2013, que resultou na falta de mobilidade permanente do pé esquerdo, além de dores crônicas. Pouco mais de dois anos depois, sem perspectivas de se recuperar, decidiu fazer a amputação.

A prótese que colocou em seguida representou a esperança de voltar a praticar esportes. “O tênis, assim como os outros esportes, foi motivador na minha recuperação. Quando eu pensei que podia competir, ele me deu esse extra que eu não tinha”, conta Roberto Souza. A ideia de compartilhar essa recuperação com outras pessoas, assim como ajudar a quem estava passando pela mesma situação, deu início a um projeto nas redes sociais. Batizado de Mais Um Passo, o projeto de Roberto também apresenta outras histórias inspiradoras e notícias de interesse para quem tem algum tipo de deficiência física ou história de superação. O Mais Um Passo, assim como voltar a praticar esportes, foi fundamental na recuperação do atleta.

Agora, a expectativa para o TAP World Tour é a melhor possível. Vai ser a primeira vez que o atleta irá participar de uma competição desse nível. “Tô indo com o apoio da Confederação Brasileira de Tênis e da Federação Paraense de Tênis e a Secretaria de Esporte e Lazer do Pará, então tô bem empolgado. Eu vou pra fazer o meu melhor e, se der tudo certo, eu volto de lá pelo menos com uma medalha ou com um monte de amigos.”

 

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios e o co-patrocínio da Wilson, da Peugeot e Companion SPORTS. Apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Ministério do Esporte. Siga tudo sobre a CBT em www.cbtenis.com.brwww.facebook.com/cbtoficialwww.twitter.com/cbtenis,www.instagram.com/cbtoficial e www.flickr.com/cbtenis

 

Fonte: Confederação Brasileira de Tênis