Médica supera acidente, 27 cirurgias e amputação da perna para voltar ao trabalho: ‘Nunca pensei em desistir’

 

A paixão pela medicina ajudou Bárbara Fernandes Carrasco da Silva, de 34 anos, superar seu maior desafio: a luta pela vida. Vítima de um acidente em setembro de 2016, quando foi arrastada por um ônibus na Rodovia Campinas-Mogi, ela permaneceu 4 meses na UTI, enfrentou 27 cirurgias e teve a perna direita amputada. Há um mês, foi liberada para voltar a trabalhar e nesta segunda (21) atuava no Centro de Saúde Nova Veneza, em Sumaré (SP): “Nunca pensei em desistir”, avisou.

A médica contou que a vontade de voltar ao trabalho foi fundamental em sua recuperação. “Ajudou muito até o psicológico. Queria voltar o quanto antes, me sentir útil. É bom saber que consigo continuar trabalhando”.

Bárbara explica que não havia outra opção senão retomar a carreira na medicina, fruto de anos de estudo e dedicação.

“No início foi muito difícil e dolorido, fiquei muito triste, mas o apoio da minha família, marido e amigos, além do amor pela medicina foram minha fortaleza e incentivo para superar as barreiras.”

A profissional tirou do momento trágico lições para a vida, e usa sua história de superação como exemplo para outras pessoas.

“É importante que, apesar de ser uma tragédia, não é o fim de tudo. É possível darmos a volta por cima e superar tudo, vivendo normalmente e sem privações”.

Especialista em cirurgia infantil, Bárbara atuará, em um primeiro momento, longe das mesas de cirurgia. “Como ainda não utilizo prótese, não poderia fazer alguns procedimentos, que demoram cinco, seis horas. Atuo na parte ambulatorial de cirurgia infantil, no Hospital da PUC, e como clínica geral em Sumaré”, completa.

FONTE: G1